Arquivo da categoria: Artigos

89

Machado de dois gumes

Um fato está claro na lava-jato. O Machado que corta Chico também corta Francisco. As novas denúncias provenientes de Sérgio Machado citam diretamente o presidente interino Michel Temer além de envolver velhos e novos partidos, desde PT e PSDB, o sempre PMDB e o novato PCdoB e os tangenciais DEM e PP.

Como um dos jornalistas que mais respeito, Gilberto Dimenstein, afirmou, embora Dilma seja uma das responsáveis pela quebra do país, não foi ainda citada diretamente. É fato, mas isso não a isola de seu partido e de políticos próximos a ela. Então o problema é mais complexo do que parece. Continue lendo Machado de dois gumes

gato1

Depois de uma semana

Passei praticamente uma semana sem acesso à internet, viajando a trabalho em uma aldeia indígena no interior de Rondônia. Minha viagem começou bem no dia da votação no Senado que tiraria a presidente Dilma do comando da nação. Claro que, mesmo a dezenas de quilômetros de uma torre de telefone a gente ficava sabendo algumas coisas como: mudaram a logo do governo (mais do que esperado), a Cultura não tem mais ministério (duvidei seriamente da informação, mas era engano meu), querem acabar com o SUS (a proposta era um pouco mais discreta que essa) e vão extinguir o Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA (imaginava que isso ia acontecer, mas torcia para não haver tamanho disparate). Continue lendo Depois de uma semana

08-03-2014_0d0a3c008eddb4a (1)

Para todas elas

Mais do que uma data comercial ou de homenagem, o dia 08 de março é um dia de mobilização em favor da mulher, não só por mais igualdade no trabalho, mas também por mais respeito e dignidade às mulheres. Todas elas.

É bonitinho, mas simplórias, ou melhor, muitas vezes pavorosas, as comemorações a este dia com flores e bombons, ressaltando como são belas e úteis a sociedade. Quando na verdade, nos outros dias do ano as constatações são de que no Brasil, a cada sete minutos há uma denúncia de violência contra mulher (segundo dados do Estadão do dia 07/03/2016). E que na grande maioria dos casos, os agressores são familiares, parceiros ou ex-parceiros. E que o feminicídio vem aumentando e que a grande maioria das vítimas são negras, como aponta o Mapa da Violência 2015 – Homicídio de mulheres no Brasil. Continue lendo Para todas elas

cabelos

E chega!

Aí um dia desses, você está almoçando, a TV ligada, por acaso, no programa Encontros, da Fátima Bernardes. Não dá para ouvir direito e nem me preocupo, porque não sou muito ligado em programas de variedades.

Mas…

Aparece na tela um cantor negro, chamado Rael, com longas tranças se apresentando no programa. Um colega, para quem já dei carona duas vezes, faz o seguinte comentário para mim: “Não é coisa de racista, não, mas macaco, pelo menos toma banho”. Continue lendo E chega!

gas-de-pimenta

A arma letal

Desde as primeiras manifestações em 2013, quando jovens de classe média voltaram às ruas em grande número, tem chamado à atenção o uso de armas não letais pelas polícias Brasil adentro. Essas armas, que a princípio, são uma alternativa – pois evitaria excessos da força policial contra suspeitos e civis que poderiam ser alvos indefesos de tiros imprecisos – tem se sido cada vez mais usada como expediente corriqueiro. Continue lendo A arma letal

DSC00941 (Medium)

Mudanças climáticas podem aumentar pobreza no semi-árido

De acordo com o recém divulgado relatório das Organizações das Nações Unidas “Shock Waves” (Ondas de choque, português) as mudanças climáticas podem levar mais de 100 milhões de pessoas à pobreza, além de tornar mais difícil a vida de populações que vivem em regiões de seca, como o semi-árido brasileiro, que ocorre principalmente na região Nordeste. A previsão dos autores é que deve haver um aumento, já nos próximos anos, da expansão das áreas com seca extrema, o que irá provocar um aumento do estresse hídrico, colocando em risco o abastecimento de água, sobretudo para os pequenos produtores. Continue lendo Mudanças climáticas podem aumentar pobreza no semi-árido

Euro coins isolated on white

A CPMF, a paranoia e a cegueira

Uma possível volta da Contribuição “Provisória” sobre Movimentação Financeira – CPMF (uma das marcas do mandato de Fernando Henrique Cardoso) tem mostrado o quanto a polarização entre governo e oposição já ultrapassa os limites cômicos e beira a insanidade. De o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), dizer que o novo tributo seria insuportável ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmar que o povo brasileiro aceitará pagar um pouquinho a mais de imposto tem muita lama passando por baixo. Continue lendo A CPMF, a paranoia e a cegueira

Queimada_ABr_02

Com tanta queimada por aí…

O clima seco que estamos atravessando no momento em boa parte do Brasil, sobretudo na região de Cerrado, é uma das mais severas dos últimos anos, pelo menos aqui em Mato Grosso. A mídia e os governos não cansam de alertar a importância de se beber muito líquido, usar umidificadores, evitar exposição ao sol nos horários mais quentes, até mesmo recomendando de as escolas optarem por atividades teóricas nas aulas de educação física. É visível também o apelo para se denunciar queimadas irregulares (qualquer uma nessa época do ano, e sempre, quando se trata de queimada em área urbana). Continue lendo Com tanta queimada por aí…

dinheiros (1)

Eu pago meus impostos

Uma frase muito usada em discursos nas redes sociais ou na mesa do bar, “eu pago meus impostos” mostra o quanto a gente precisa amadurecer para embasar discussões sobre diversos assuntos, incluindo um dos mais em voga, nos últimos dois anos e meio: política. Discutir sobre política deveria ser um assunto cotidiano, pois afeta o dia-a-dia de todo mundo, sempre. Mas usar argumentos do tipo “eu pago meus impostos”, não é uma forma muito inteligente de explicar alguma coisa. Continue lendo Eu pago meus impostos